domingo, 22 de julho de 2012

Curtindo a balada...

Onde você vai ir de noite com seus amigos?
Sair e curtir a balada?
Talvez antes de curtir a balada, você vai curtir aquela sequência de observações da sua mãe para não beber, não usar drogas, não se meter em problemas, voltar cedo para casa, etc... E você dia: "Mãe não se preocupa, eu sei me cuidar, já sou grande..."
Lembro que quando saia com meus amigos e íamos a alguma festa, nos divertíamos muito, dançávamos, riamos, as vezes tomávamos algo....



E as vezes era até engraçado o fato de que cuidávamos um dos outros, porque todos queríamos curtir a festa da melhor modo possível e sabíamos que isso não significava fazer o que passava pela cabeça.
Não há nada mal em beber algo, em estar com uma garota (o), dançar. O que está mal é fazer tudo de modo extremo.
Curtir a balada não é ver até onde você pode chegar, mas curtir com os amigos num ambiente descontraído o dia de vida que Deus te deu.
Se você vai para a balada, a curta sem fazer nada do que possa se arrepender depois.
Fica a dica!

5 comentários:

Paullinha Sousa disse...

Na minha opinião (e na opinião de vários outros católicos) deveríamos cortar "balada" do nosso vocabulário. Não ter nada de errado em ir pra um churrasco com família ou algo que realmente não tenha nada relacionado ao mundo, tudo bem. Mas balada é própria de gente do mundo que só vai com a intenção de beber todas e pegar todas (ou todos). "FUGIR das ocasiões de pecado" diz nosso Senhor. Em nenhum momento Ele nos diz pra estarmos na ocasião tentando curtir sem extremo. Fugir e não dar ibope pra essas festas mundanas é o essencial. Católico de verdade adere ao radical e tira as ocasiões de pecado da sua frente por amor a Deus. "Se tu te converteres, Eu te converterei e na Minha presença ficarás. E SE SOUBERES SEPARAR O QUE TEM VALOR DAQUILO QUE NÃO PRESTA, serás a Minha boca" também diz nosso Senhor em Jeremias 15.

A paz de Jesus e o amor de Maria.
http://namorocomjesus.blogspot.com

Angelo H. Senchuke LC disse...

Com certeza Paulinha, quando escrevia esse texto pensava em que os jovens tem que aprender a "curtir" a vida de um modo "correto", quando temos nossa convicções de católicos bem fortes, podemos estar em qualquer lugar, e que se nos apresente qualquer coisa,que o nosso amor a Deus vai prevalecer sempre, por isso queria transmitir que não é ruim sair com os amigos, desde quando se tenha a consciência que Deus me deu uma vida que eu tenho que cuidar, e nunca fazer algo do que me tenha que arrepender depois. Mas com certeza como você falava temos que evitar aquilo que nos leve a pecar. Se sabemos que indo a esse lugar vou pecar, melhor ficar em casa!

Paullinha Sousa disse...

Claro, mas uma coisa é termos nossa convicção de católicos bem fortes, outra coisa é acharmos que somos fortes o suficiente e que não pecaremos mais. Ler o título "curtindo uma balada" em um blog católico é realmente estranho. Ser convicto quanto à religião, nada impede que em uma balada o católico se sinta fraco e acabe bebendo demais, acabe indo "na onda" e faça tudo que os mundanos fazem.
Tenho um amigo que era espírita e na época em que se converteu ao Catolicismo ficou numa tristeza imensa e disse "muitas vezes estar na igreja católica e no mundo dá na mesma". Isso nunca saiu da minha cabeça e percebi que os Católicos, por serem a ICAR, a verdadeira igreja de Cristo, deveria ser mais radical quanto às suas escolhas. E "curtir uma balada" realmente não é uma escolha consciente de um Cristão.
Me desculpa pelas palavras, mas não consegui me conter ao ler esse artigo.
Paz e Bem.

Paladino Marques disse...

Na Minha Opinião você pode ir aonde voce quizer na sua noitada voce so tem que ter noção das Leis de Deus e nao deixar de segui-las.
O problema e que os jovens geralmente nao tam nem ai pra religião eles querem aparecer só isso e nao dao valor a Vida que Deus deu a eles.

Anônimo disse...

A paz de Jesus e o amor de Maria esteja com vc minha irmã.Respeito demais sua opinião Paulinha,meu nome e Felipe,eu vivi uma vida totalmente desregrada, onde fazia muitas coisas de errado, mas até um dia Deus me tocar com seu misericordioso amor, hoje sou muito diferente de quem eu era,no começo de minha caminhada eu achava que tudo era errado , tudo era pecado, eu era bem radical e como vc disse, se vc for pra uma balada e cair em tentação você não estar preparado pra ir, masssss a parti do momento que você tem um Deus que te fortalece a história muda, pois estamos precisando de Santo de calça jeans, que frequentam esse lugares, pois muitos la estão perdidos, a parábola da ovelha perdida que me chama atenção, é mais júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que as 99 que acham que estão justo (salvos) o pastor do rebanho volta atrás da ovelha perdida, nem que pra isso ele passe por espinhos, fogo, tempestade, é la que temos que levar a evangelização, pq nos privar? Não podemos ter medo de perde a vida por um irmão, de tentar salva_lo dos vicios,pois eles precisam de nós, o Papa nos pede uma igreja em retirada, tem jovens la precisando nem de uma palavra mas da nossa presença, pois vc não precisa citar palavras pra chamar a atenção de alguem, mas é seu jeito de viver, ex;* pq Felipe está aqui na balada? Ele não era da igreja? Pq ele não está bebendo? Pq ele não quer bjar ninguém? ir pro motel com ninguem? Felipe dando fora em uma menina? Esse não é o Felipe que eu conheço, vou la conversa com ele, ai a oportunidade de lançar Jesus pra eles, é assim que sou visto hoje *. E acredito naqueles jovens que estão la, e se for preciso ainda que todos me chamam de doidos é la que Deus quer que eu esteja, pra ser luz onde a trevas, pois ele sabe o que eu passei e não tenho medo algum hj de estar em lugares como esses, * seja a igreja de quem não vai, Seja a bíblia de quem não lê *.

Um pouco de muitos de meus testemunhos, devemos ir em busca das obelhas perdidas, os pastores somos nós que estamos na caminhada, nem que pra isso custe a minha vida... Mas todo aquele que morre oor causa de Jesus pelo sangue sera salvo.

A paz de Jesus e Maria esteja com você minha irmã.